É claro que uma novela precisa de grandes assuntos, reviravoltas, tramas e etc, quando se trata de uma novela ambientada em um hospital, espera-se muitos casos complicados, doenças bizarras, pacientes inesperados, PORÉM, também espera-se que todos esses casos sejam abordados com respeito, convicção e leveza, já que trata-se de uma novela, um produto popular e não que a população não esteja preparada ou não entenda a gravidade das coisas, mas por opção, a novela deveria ser um produto de entretenimento com doses de realismo e informação. Enfim, o caso é que a Kogut postou em seu site que a enfermeira Inaiá descobrirá que não só tem o vírus HIV, como ainda um câncer raríssimo (claro).

O assunto é pesado para um personagem só, na verdade um personagem aleatório que de repente vai começar a aparece agora, a dois meses do final da novela, o que leva a crer que Walcyr Carrasco diagnosticará essas doenças, fará um tratamento com cataflan e quando não precisar mais de um tapa buraco, ela morrerá ou ficará curada milagrosamente, se pá até do HIV.

É o caso da Nicole se repetindo, em determinado momento essa menina deve precisar raspar a cabeça, porque Walcyr não deve ter se conformado de não ter deixado nenhuma mulher careca nessa novela (afinal todas já foram internadas com alguma doença, algum acidente, mas os homens não, curioso). E novamente o câncer será tratado com a superficialidade de uma topada, vai rolar aquele momento instrução sobre o HIV e acabou, chegamos à reta final da trama, precisamos resolver a mágoa da Paloma, as vilanias do Felix, a burrice do César e a enfermeira Inaiá irá ficar por isso mesmo, sumirá da mesma forma que apareceu, do nada e para o nada, afinal é o terceiro personagem com câncer na novela que, além de ser obscuro, não há tempo para desenvolver uma boa trama, que já não foi feita com os outros.

O momento plus da situação toda será quando a ENFERMEIRA, eu disse ENFERMEIRA Inaiá, questionará a Lutero como ela pode ter HIV se não faz parte do grupo de risco, os gays. Claro que Lutero explicará que não existe mais isso e etc. Mas olha, Walcyr colocar uma enfermeira, uma pessoa da área da saúde, pra reforçar o preconceito é de chorar.

Bom, as cenas acontecerão nos próximos capítulos e devem se estender até o autor encontrar assunto no núcleo principal para terminar essa novela.