Anteriormente em…

Sabe quando a novela é tão boa que tu começa a imaginar que seria ótimo acompanhar uma série sobre aquilo, o que faria o prazer de rir ou se emocionar durar por anos, temporadas e temporadas, bom, na verdade a novela nem precisa ser tão boa, mas sempre há pelo menos um núcleo que adoraríamos poder saber o que aconteceu com os personagens depois que a trama acaba. Listei cinco núcleos amados que poderiam viver eternamente em nossas tvs no formato de episódios semanais.

A Raposa Felpuda – Agora apenas imaginem uma série que contaria com Nazaré Tedesco, a maravilhosa vilã de Senhora do Destino. Semanalmente a personagem confabularia e seduziria tudo e todos para poder sobreviver. Vivendo fugida (vamos fingir que ela não morreu) no interior do Piaui, Nazaré sobrevive de pequenos golpes em caminhoneiros e atendimento no cabaré local, conhecida como a Raposa Felpuda, a loira está juntando dinheiro para poder voltar e se vingar da anta nordestina.

É Divino – O Bairro fictício criado para Avenida Brasil era tão maravilhoso que até o núcleo Cadinho ficou bom quando foi morar lá. Seria incrível poder acompanhar toda semana um fuá novo de seus vários núcleos. Família Tufão, Suellen, Olenka, Carminha (claro que ela deveria se mudar para lá). Assunto e bons personagens não faltam, alô João Emanuel Carneiro, já quero na programação 2014.

Ellen e Leona, as subs – Cobras e Lagartos era uma novela incrível, mas não tinha nada melhor que acompanhar as brigas e diálogos cheios de cinismo entre Ellen e Leona, cada uma chamando a outra de “sub” dependendo de quem estivesse por cima da carne seca na trama. Agora imagina uma série onde elas, falidas e abandonadas, mesmo se odiando, dividem um apartamento no subúrbio carioca e trabalham em uma lojinha de bairro, passando por cima de todos para ver quem conseguiria a promoção de gerente e assim ter sua própria salinha e poder atender celular durante o expediente.

As Normas de Norminha – Caminho das Índias não deixou saudade, mas Dira Paes reinou absoluta com seu papel da fogosa Norminha, que dopava o marido Abel todo dia para ter encontros amorosos com outros homens. Apenas quero uma série onde mostre a rotina do casal Norma e Abel, os amores, as mentiras e a interpretação abusada da Dira que é sempre incrível.

A Vida da Gente – Foi uma novela curta, com poucos personagens e muita emoção, seria o formato ideal para que houvesse uma continuidade usando da mesma sensibilidade e naturalidade para abordar casos semanais sobre os problemas e questionamentos da vida real.

Bonus: Valdirene de Amor à Vida PRECISA virar personagem de uma série fixa após o término da novela, não incluí na lista porque não aguento mais o núcleo dela que gira, gira e para sempre no mesmo lugar com aquela mãe gritadeira, mas a personagem e Tatá Werneck são maravilhosas demais.

E você? Qual novela ou núcleo gostaria de ver na tela da tv toda semana e por longas temporadas?

Tags: , , , , , ,

Ser irmão é: Amora x Malú

Sangue Bom é uma malhação mais divertida, todos ja percebemos isso.
O que não poderia faltar? Isso mesmo, irmãs rivais. No começo da novela parecia ser uma coisa leve, despretensiosa e ok, o bicho pegou.

Malu não quer nada material de Amora, porém quer o que mais importa nessa vida: Os hómi tudo.
Primeiro Maurício, Depois Bento, Agora Maurício de novo, logo vai piscar a tchebs pro Bento de novo.
E elas disputam tanto POR QUE, MEU DEUS? Não entendo

Bento é o famoso bonachão que ama a vida, as pessoas, as flores, o ar, a água, a terra, piroca, Amora, Malu e tudo o que passar na frente dele. Um estilo Sandy de viver, mais chato que assistir palestra motivacional.

ZZZZZZZzzzzzzzzzzZZZZZZ

Maurício é péssimo ator, não ele, o ator, é que eu não sei o nome. Bom, vocês entenderam. Cansa só de olhar. Tem cara de que não pega, corteja. isso basta pra qualquer um odiar, pelo amor de Javé.

Daí a gente pensa: Amora tá errada? Amora é do mau?
Quem é que não botaria fogo no estabelecimento da irmã por amor, gente? Acho super normal.

Claro que admiro Malu também, né? Afinal, a fia fez um belo revesamento de machos na novela e vai inaugurar a tchebs só agora, quase no final. VIRGI, MALU? QUEM É QUE AINDA É VIRGI MINHA FIA?

Pra mim, o final ideal das duas:

Amora continuaria rica, mandaria Bento pro meio do inferno e compraria quantos homens, sapatos e roupas quisesse. Seria melhor amiga da Thassia Naves e as duas poderiam fazer campanhas pelo Brasil todo.

Ta serta ela

Malu viraria uma tremenda bisca, a maior degustadora de machos que a historia já viu. Obrigaria Maurício a ser seu escravo sexual e agenciador de orgias pelo Brasil.

Não é mais fácil ser feliz, gente? BORA PARAR COM ESSA SANDYLIZAÇÃO DOS PERSONAGENS DAS NOVELAS DAS 7, PELO AMOR DE DEUS.

Tags: , , , , , , , , , , ,

Analisando: Pilar x Aline

Pra quem quer rever ou ainda não viu, tá ai a cena onde Pilar da uma “””””””””””” surra””””””””” em Aline:

Pilar não é uma senhora preparada pra uma boa briga. Não mesmo.

Aposto que o Brasil tava esperando algo como soco inglês, cabo de vassoura ou, no mínimo, umas unhas bem afiadas pra desfigurar a vagabunda.

Ja ajudamos o Walcyr a arrumar a abertura da novela, tá na hora de ajuda-lo a construir uma cena melhor com Pilar x Aline

Primeiro de tudo: A adversária nunca pode apanhar em um lugar confortável. Jogar a vagabunda em cima da cama é um crime que não se deve cometer.

A coisa tem que ser do chão pra baixo, fica muito mais fácil quebrar uma costela.

Falando em quebrar costelas, essa coisa de tapa na cara tá MUITO fora de moda. O que pega agora é BICUDO. Isso mesmo, quem entende da coisa chama chute de bicudo. Uns bons bicudos nas costelas pra deixar a adversária sem ar são completamente aceitáveis.

O marido traidor também não pode ficar ileso. Claro que nenhum pamonha iria agir igual ao Cesar, que tava igual o Dalai Lama parado, querendo a paz sem fazer NADA.

A esposa traída tem que, pelo menos, atirar algo nele. O público clama por um marido canalha apanhando nem que for um pouco.

A vagabunda não pode falar muito. Um soco na boca ou no queixo é sempre plausível na cena

Resumindo? Pilar já foi muito melhor de briga, e eu sei que vocês lembram…

Se vira, Walcyr. Queremos mais.

Tags: , , ,

Amor á vida: Vamo muda essa abertura aê

Já se parram 75 meses que Amor á vida tá no ar e nos ainda não entendemos a abertura da trama.

Do começo: Daniel cantando.

Muita, MUITA enfase na hora de falar VIDAAA VIDAAA VIDAAA que chega estourar o tímpanos de todos nós, fazendo com que desejemos a MOOORTE MOORTE MOOOOORTE, ou não?

Nem paloma sofreu tanto até agora quanto Daniel cantando.

Ok, vamos ao BALLET CONTEMPORÂNEO. No sense. Duas figuras desenhadas se arremessando o tempo todo, o que faz sentido: nenhum. Daí vem o mix de Harry Potter, os bailarinos de tranformam em pássaros e se teletransportam: toda hora.

Vamos mudar essa abertura, Walcyr? Nós no noveludo temos alguma sugestões:

Coloque uma música bem fúnebre, pode até ser a própria marcha fúnebre, combina muito com a cara da Paola. Faça um mix da marcha com um reggae, que faz alusão ao personagem Ninho, claro.

Daí, Paola entra fumando um baseado, e rachando o bico de rir do Bruno. Do nada, a criança escorrega por baixo da saia dela e cai direto nos braços do Bruno. Isso facilitaria muito o trabalho do pseudo pai e da bicha má, a Félix.

Depois, mostre a criança já crescida, a Paulinha. Faça uma cena onde a menina corre do Brasil até o Peru, superando todos os obstáculos do Lúpus, que é uma doença super tranquila, afinal em um mês a gente vê que a menina tá totalmente curada.

Finalize com uma cena bem chorumelenta, o casamento de Paola e Bruno, em um salão baixa renda la na periferia, onde todos são felizes o tempo todo. Amarilis e o casal gay aparecem como toque final, todos dançando a conga com a criança no colo, no caso filho dos 3 e de quem mais puder.

Pronto, viu como é fácil, Walcyr? Eu ia até sugerir algo com o Fúlvio Stefanini, mas ele não ta cabendo na minha Tv.

Obrigado pela atenção.

Tags: , , , , , ,

Amor à vida: Valdirene abre o jogo

O Noveludo conseguiu uma entrevista exclusiva com uma das ídolAs brasileiras!

VEM JENT que tá IMPERDÍVEL!

Leia mais $raquo;

Recordar é viver…

Resolvemos analisar a abertura! ESTRELANDO Maria Fernanda Cândido antes de Terra Nostra e da propaganda de bateria ao lado do Emerson Fittipaldi…

um minuto de silêncio pra você tentar entender qual a relação dela com uma bateria de carro

Cabô minuto, nunca vou conseguir entender… Mas, enfim. Maria Fernanda virou água.


HUAHAUHAUHAUA NOONCA VOU ME ESQUECER DESSE CLIPE

Daê, depois de virar água, ela passou pelos matinhos e eles foram crescendo – pode me chamar de adubo seria um funk PERFEITO para ser criado em homenagem a esse trecho. PERDERAM A CHANCE de criar o funk.

E ela vai correndo, correndo INDOMÁVEL…

E a trilha? A música de abertura parece tirada diretamente do CD UMBANDA LOUNGE VL. 5

Separadas por uma varinha


E se no Harry Potter a Guida saiu voando depois da magia do protagonista, em Saramandaia, pelo menos na versão original, de 1976, Dona Redonda (apelido da Evangelina, que será interpretada por Vera Holtz – que tá irreconhecível, néam!?), explodiu de tanto comer! Alá:

O remake estreia no próximo dia 24 e vai ocupar o horário das 11 na grade da Globo.

Na boca do Félix

Félix é vilão, é deevo, é bee e de cada frase que ele vem um jargão. Pra ajudar na árdua tarefa de montar o texto dessa beesha maravilhosa, reviramos o baú televisivo e trouxemos algumas sugestões para o autor… Bora lá porque aquee, cada mergulho é um flash!

Chamar de doce é fácil e tals, né, Félix!? Temos um desafio:

Leia mais $raquo;

Freud explica, Félix.

O personagem Félix, vivido por Mateus Solano em Amor à Vida já é um dos grandes acertos da novela e, provavelmente, figura garantida na galeria de grandes vilões da teledramaturgia brasileira.

Acontece que depois de enganar a esposa por anos, não gostar do filho, sequestrar e abandonar a sobrinha, roubar dinheiro do hospital da família, etc etc etc… o vilão deu uma das melhores desculpas de todos os tempos ao ser desmascarado… “NÃO É DESONESTIDADE, É FALTA DE TERAPIA”. É claro que colou e o moço já conseguiu varrer tudo pra debaixo do tapete, pelo menos por enquanto. Daí eu tava aqui pensando, e se outros vilões tivessem usado esse artifício para justificar seus erros? Bom, eles não usaram, mas eu, com certeza já adotei pra vida.

Carminha (Avenida Brasil) sambou na cara de todo mundo a novela inteira. Manipulou a família do marido, humilhou as empreguetes, abandonou filho e enteada no lixão, matou o amante de toda uma vida, mas vai que cola…

Laura Prudente da Costa (Celebridades) foi tomada pela mágoa de cabocla e instinto de vingança contra a Maria Clara Diniz desde criança, roubou tudo da protagonista, fazia a linha psicopata mesmo, capaz de convencer…

Nazaré Tedesco (Senhora do Destino) roubou criança igual o Felix, mas criou como se fosse sua filha, maltratava a enteada, matou quem entrasse no seu caminho a tesouradas ou escada abaixo. Podia ter dito que foram os instintos maternos…

Odete Roitman (Vale Tudo) desprezava tudo e todos nesse país de gente jeca. Fez e desfez de todo elenco e acabou morrendo por engano. Quem sabe se ela tentasse se redimir…

Bom, essa não tem desculpa.

Tags: , , , , , , , , , ,

Os HITs das novelas

Em Sangue Bom, A Mulher Manbaga lançou o sucesso ~ Solterinha da Pompéia

… que já até ganhou uma paródia feita pelo Filipinho…

Mas, não é novidade que as novelas sejam palco de lançamentos para músicas. Bora relembrar os hits das telinhas?

As músicas da recém terminada Cheias de Charme foram sucesso não apenas na TV, como também na buatchy: quem aê não dançou Vida de Empreguete cazameega na balada?

Na mesma novela, rolou ainda o Voa Voa Voa Voa Brabuleta, forró hilário da Chayenne.


> Leia mais $raquo;