Olha, se tem uma coisa que une os gêneros é a fofoca. Não venham me dizer que só mulher gosta de fofocar que isso é uma mentira deslavada. Todo mundo curte falar da vida dos outros. Algumas vezes o comentário é leve, outras vezes a fofoca é meio pesada. Mas todo mundo já fofocou alguma vez na vida.

E se tem alguém que anda merecendo o prêmio ‘Fofoqueiro Noveludo’, esse é o Serginho de Boogie Oogie. Ele é o típico língua solta, conta sem querer querendo.

Mas não é só ele que merece destaque no Noveludo, tem mais… MUITO MAIS!

Ainda no ar, Império trouxe um fofoqueiro com PHD e tudo mais: Téo.

Interpretado pelo Paulo Betti, Téo é pago para fofocar a vida alheia. Trabalho que ganha um toque a mais de crueldade quando o moço decide aumentar algumas histórias cabeludas.

Em ‘Elas por Elas’ temos até um personagem com o nome de fofoca: ‘Mário Fofoca’…

Mas calma, ele só tinha o nome mesmo, Mário estava mais pra atrapalhado que fofoqueiro de plantão.

Já em Salve Jorge, temos uma diva que adorava contar os babados da vida alheia: Dona Diva

Caso você perdesse algum bapho do bairro, era só correr pra Dona Diva que ela te contaria TU-DI-NHO. Ela também dava aquela aumentada e sempre colocava aquela pitadinha de pimenta pra fofoca ficar completa.

E não são apenas os brasileiros que adoram cuidar da vida dos outros, os mexicanos também gostam e gostam muito, não é dona Carlota?

Em Maria do Bairro, Carlota era a empregada da família De La Vega era uma fofoqueira de plantão e detestava a pobre Maria. Uma coisa é você não ser amiga de uma fofoqueira, outra é ser inimiga dela. Cruz credo.

E pra fechar nossa listinha dos línguas soltas, não podemos esquecer dela: Generosa.

Ela fez uma participação em Alma Gêmea, mas deixou o rastro da fofoca por todo o lado.

Lembra de outro fofoqueiro? Aproveita e fofoca pra gente o nome e a novela que ele participou!

Tags: , , ,